sexta-feira, novembro 14

Paula Teitelbaum

Foto: Henri Cartier-Bresson


Lanço pedras
E de quebra
Eu te lembro
Que as sombras
Não demoram
E devoram
Toda sobra
De escombro
Encroado
Nas feridas




2 comentários:

acqua disse...

A sensação que me vestiu agora foi de ver o mar ao fundo num dia nublado com aquela névoa que vc não compreende, então caminho porque só queria ver o sol que não estava lá. Então põe a mão nos bolsos e saí cabisbaixo, decepcionado... E pensa com vc mesma: não volto mais aqui. E não volta mesmo até o dia seguinte.
Abraços meus

VaneideDelmiro disse...

LINDO POEMA!