quinta-feira, janeiro 24

ainda O DIA DO CURINGA

"O tempo não passa, e não é um relógio. Nós passamos e são os nossos relógios que fazem tique-taque. O tempo vai devorando tudo através da história, silenciosa e inexoravelmente. Ele devora civilizações, corrói antigos monumentos e engole gerações atrás de gerações. Por isso é que falamos dos "dentes da engrenagem do tempo": o tempo mastiga, mastiga... e somos nós que estamos no meio de seus dentes".

Um comentário:

JG disse...

Seja lá o que fôr "O Dia do Curinga" (o título de um livro?), este excerto é sabedoria pura.
Não me dizes de onde saíu esta frase?
Ficaria grato.
Beijo