quinta-feira, maio 29















fusa
semi-fusa
colcheia
semi-colcheia
minha música
confusa
bate &
ricocheteia

(Luiz Antonio Solda
do livro Kamikase do Espanto)

3 comentários:

Nadja Reis disse...

Belíssimo poema! bjosss

Sergio LdS disse...

Liz, olhando a foto lembrei de uma música do Secos e Molhados:
- Nos fios tensos
da pauta de metal
- as andorinhas gritam
por falta de uma clave
de sol...
Abraços.

adelaide amorim disse...

Lindo o poema! Me lembra Leminski, pelo estilo.
Beijo pra você, Liz.