sábado, maio 3

Foto: Patricia Sako

O Menestrel, a Solidão e Eu.

Eu te digo não
E você me puxa pelo espírito e ensaia uma valsa sem música
Eu te digo não
E você desenha cores de flores que nunca vi
Eu te digo não
E você sorri “Tudo bem” com a grandeza de um moleque empinando pipa
Eu te digo não, e fujo a cavalo
E você ri. Ele sempre foge na sua direção.

moacir caetano do blog de 7 cabeças

2 comentários:

Gilmar disse...

E quando eu digo SIM, o que você faz?RS

(l' excessive) disse...

:o)
Ça depend...