quinta-feira, fevereiro 28


[...]
doce
a tua lembrança,
que volta
e envolve feito abraço
nunca esquecido

amargo
aquele que não se rende
à saudade
e deixa fechadas
as janelas da memória


( Ademir Antonio Bacca do livro “O Relógio de Alice”)



Um comentário:

Desejo disse...

ai liz querida, o que me dói é a desilusão... é olhar para alguém que sempre esteve próximo e ñ reconhecer mais essa pessoa... essa é minha dor...
um beijo grande para você!!!
p.s.: san sebastian é lindo :)