sexta-feira, abril 17


se desmorono ou se edifico,
se permaneço ou me desfaço,
— não sei, não sei. não sei se fico
ou passo.

sei que canto. e a canção é tudo.
tem sangue eterno a asa ritmada.
e um dia sei que estarei mudo:
— mais nada.


Cecília Meireles.





3 comentários:

Solange Maia disse...

Adoro Cecília Meireles...
Adorei também sua visita lá no meu blog... fiquei feliz, feliz....

Belo espaço esse seu... belos textos e imagens muito expressivas...
Volto sempre, viu ?

Um beijo especial,

Solange

http://eucaliptosnajanela.blogspot.com

Taiyo Omura disse...

paisagens são feitas de poesia
e vice e verso

Cynthia Lopes disse...

Depois dizem que poesia não é música, que música não é imagem, e sigo assim até chegar ao verso e mais nada. bjs