terça-feira, outubro 14

Foto sem crédito



em ausências me perdi

palavras passam por mim

não as alcanço

não as tenho

são como plumas

perfumadas feito brumas

em um bailar calendoscopico

um móbile a céu aberto

dos tamanhos mais diversos

tatuando o céu.

e eu de cá

daqui

nesse meu lugar

nessa minha ausência submersa

nesse caos organizado

observo.



aline

2 comentários:

Cynthia Lopes disse...

Eu já imagino logo, alguém no olho do furacão inerte observando as palavras como móbiles voando em volta, é só estender as mãos e apanhá-las ao acaso,mas se está muito cansado... muito cansado. Linda foto, lindos versos...
bjs

acqua disse...

Uma espécie de despedida lenta. Muito bom de se ler ou de se observar. Abraços meus carissima