quarta-feira, agosto 20
















Foto: CAKasper


O passado empurra você e eu e todo mundo da mesmíssima maneira,
E a noite pertence a você e a mim e a todo mundo,
E o que ainda não foi experimentado e o que será depois é seu e meu e de todo mundo.


Não conheço o que não foi experimentado e o que vem depois,
Mas sei que é líquido e certo e vivo e o bastante.

Folhas de Relva de Walt Whitman



2 comentários:

Marcelo Amorim disse...

Uma vez, eu então no auge da paixão que já tive pela Leila Pinheiro, fui até o camarim, depois de um show que ela fez em Sampa. Entrei na pequena fila de beijos e autógrafos, ela de bic azul na mão. Eu tinha um livro. Chegou minha vez e ela, já estendendo a caneta: "Quer que eu autografe o livro, né?" E eu: "Não, esse livro é pra você, e eu já o autografei". Ela ficou boquiaberta. Era um Walt Whitman, com dedicatória minha :-)

(l' excessive) disse...

Uauuuu!
que presentaço