quarta-feira, dezembro 3


Memória

Amar o perdido
deixa confundido
este coração.
Nada pode o olvido
contra o sem sentido
apelo do Não.
As coisas tangíveis
tornam-se insensíveis
à palma da mão.
Mas as coisas findas,
muito mais que lindas,
essas ficarão.

Carlos Drummond de Andrade



9 comentários:

J.F. de Souza disse...

Liz qrida!

Tem um convite pra você no B7C! Dê uma clicada aqui e veja lá!

=*

acqua disse...

Estou lendo Drummond hoje e ele sempre me encanta, há algo nele que me faz sentir melancolia ao ler seus versos. Mas isso também é singular...
Abraços meus carissima

claudio boczon disse...

que barato esta fotografia, já o Drummond dispensa comentários.

bjs

J.F. de Souza disse...

Pois participe, sim!

Até pq é mentira que vc ñ conhece a galera... A maioria tem link aqui... =P

Participe, sim!

Cynthia Lopes disse...

Liz, linda imagem! Lindos versos eternos de Drummond... um beijão

BETO PALAIO disse...

Liz, findou que tudo deu certo no final...

Sergio LdS disse...

Liz, ainda estou intrigado com a foto... Quanto ao poema de Drummond, sem comentários.
Abração.

Brasil Exótico disse...

Amei seu blog, que doce, deve se parecer com a dona dele...desculpe ! Sem conhecer deixo a opinião e a vontade de voltar pra te ler.
Bjs
A.I.

Aline Christall disse...

Amada, somente hoje abri o email do frida e vi o que vc me mandou...me perdoe não constumo usar aquele email...anote ai quando quiser escrever...

aline.christall@gmail.com

Vim porque deu saudades!!! Que foto linda essa do passarinho!!!
Estou pensando sim em fazer um blog comunitario de poesias e fotografias...gostaria de saber se quer participar? É para postagens de 1 vez na semana!!! bjbjbjbjb