quinta-feira, julho 31

Repeteco de postagem antiga



Hoy me gusta la vida mucho menos
pero siempre me gusta vivir...
(César Vallejo)





2 comentários:

Anônimo disse...

Toada da Lavadeira do Chafariz


Lá vem a lavadeira pobre
Do chafariz do Bairro Velho
Trouxa no pixaim cor de cobre
O calcanhar de frigideira por chinelo

Lá vai a lavadeira triste
Lavar roupa encardida no chafariz
Não sabe que esperança existe
Canta a pobrinha fingindo que é feliz

(refrão)
Lava roupa de linho
E de algodão
Com seu olhar tristinho
Passa sabão

E se a sujeira pega
Ela esfrega
Esfrega
Esfrega
Até arrancar o couro da mão

-0-

Letra: Silas Correa Leite
E-mail: poesilas@terra.com.br
Site: www.itarare.com.br/silas.htm
(Aceita-se música)

acqua disse...

E essa paisagem me deixa sem fôlego. Fico a pensar no que há por trás de cada folha e me perco. O pior, não há o desejo em mim de encontrar-me.
Abraços meus e bom fim de semana...